quarta-feira, 8 de abril de 2015

The World by Fon: experiências que valem mais do que bens materiais

"Afonso Miguel Solak é meu nome completo, e portanto é do meu primeiro nome que sai o FON que nomeia esta página.”: foi a primeira coisa que lemos quando abrimos o blog “The World by Fon”. Brasileiro do Paraná, Engenheiro Civil de Santa Catarina e explorador do mundo! Por um tempo viveu na Itália e hoje vive na Espanha!


43 países conquistados espalhados pela América, Europa, África e Ásia. “Consigo lembrar como se fosse hoje das experiências que vivi, das pessoas com quem conversei, dos sabores que provei. Estas coisas não irão sair da minha memória nunca!” comenta ele sobre essa experiência pelo mundo.

E hoje vamos conhecer mais sobre essa filosofia que ele segue: experiências valem mais do que bens materiais, ou seja, prefiro ver o mundo e ter pouco, que ter o mundo e ver pouco! (concordamos plenamente)!!!!!

PUVSR: Primeiro de tudo, quando que você resolveu ir embora do Brasil e ir viver na Europa?
FON: Com ascendentes de origem polaca e italiana, a Europa sempre foi um tema comum nas conversas dentro de minha casa. Sempre senti uma atração por este continente magnífico! Creio que quando meu pai nos contava suas experiências por aqui meus olhos brilhavam! Durante minha faculdade, tive a oportunidade de estudar por um tempo em uma universidade da Itália. Foi a gota d´agua que transbordou o copo do “quero viver aqui”.  Voltei para o Brasil, terminei meu curso e procurei muito por uma vaga para trabalhar aqui, e cá estou...

PUVSR: E de onde veio a ideia de escrever seu blog? Antes ou depois de morar fora?
FON: O The World by Fon surgiu pouco antes da minha primeira viagem. Na época ainda não usávamos facebook e muito menos whatsapp. Creio que até então era a melhor maneira de compartilhar as experiências de uma viagem. No início era bem simples, sem muita preocupação. Acabei gostando de escrever e acabou virando um hobby.  Como sempre digo: escrevo por prazer, bebendo aquela cervejinha durante o fim de semana ou aquele café num dia de chuva.

PUVSR: Para você, qual é a melhor parte de morar fora? E a pior?
FON: A melhor parte de morar fora do país é o desafio! Como sempre cito no blog, morar fora me proporciona várias situações em que “saio da minha zona de conforto”. Do meu ponto de vista, saber contornar, resolver e superar tais situações é caminhar em direção ao auto-conhecimento, coisa que valorizo muito! Com certeza, a pior parte de morar longe, é sentir falta das pessoas que amo! Você não faz ideia do quanto é prazeroso passar aquele domingão em família, jogados no sofá, após um longo tempo sem ver ninguém!


PUVSR: Conte um pouquinho para nós sobre a sua última viagem para o Camboja!
FON: Camboja foi uma viagem singular no meu “currículo de viajante”. Foi minha primeira vez no continente Asiático, então existia aquela sensação de que “tudo era novo e diferente”. Phnom Phen foi regada a experiências marcantes, desde comer aranhas fritas no Mercado Central aos Campos de Extermínio na periferia da capital. Nem sempre foi fácil se locomover, se comunicar ou se orientar, mas a experiência de estar sozinho naquele país bem diferente do meu, foi incrível! Certamente foi a viagem dos contrastes e dos desafios! E claro, não poderia deixar de citar, que um pôr do sol magnífico no Complexo Religioso de Angkor coroou o fim da expedição naquele país.

PUVSR: E qual foi seu maior perrengue durante uma viagem?
FON: É difícil dizer assim, qual foi meu pior perrengue viajando, mas acredito que a vez que fiquei isolado em um aeroporto francês pelas intensas nevascas de 2011 está entre os piores. Naquela noite dormimos todos nas esteiras das bagagens e até a Cruz Vermelha veio nos socorrer. E isso tudo sem poder me comunicar com ninguém!

PUVSR: Quais são os 3 lugares que mais você quer conhecer antes de morrer?
FON: Esta pergunta eu não sei te responder. Quero ver tantas coisas neste mundo que não tenho conseguido estabelecer nem uma ordem de prioridade. Mas acredito que entre as viagens que mais quero fazer estaria a Ferrovia Transiberiana, o Subcontinente Indiano e a Antártida. Mas já aviso, quem sabe semana que vem eu já mude de ideia!




PUVSR: Como você lida com as saudades do Brasil?
FON: O constante contato com amigos e familiares e o fato de escrever para um público brasileiro ajudam a matar um pouco das saudades. Enquanto estou indo para a Universidade costumo escutar uma rádio brasileira e vivo lendo as notícias do país. Mas claro que isso não satisfaz todas as vontades!

PUVSR: O que você faria com uma passagem de volta ao mundo nas mãos para 90 dias (que lugares escolheria)?
FON: Em uma volta ao mundo de 90 dias, tentaria abordar destinos mais difíceis de atingir em viagens singulares. A Ilha de Páscoa e países do sul da África certamente estariam incluídos! Quem sabe explorar dois extremos, conhecendo o Alaska e a Terra do Fogo também seria legal, mas neste trajeto faria pelo menos uma parada em Cuba! A caminho do leste da Ásia passaria pelo Sri Lanka, e já em terras orientais incluiria Myammar, Nepal ou Indonésia. Finalizaria em algum lugar da Nova Zelândia! Mas 90 dias é pouco! Aliás, tempo sempre falta!


PUVSR: Qual é o seu próximo destino?
FON: Agora, durante a Semana Santa, farei uma viagem para Jordânia e Israel. Petra está no topo da minha Bucktlist e tenho muita curiosidade por conhecer Jerusalém. Na Jordânia aproveitarei para explorar um pouco de Amman e em Israel os arredores de Jerusalém e Tel Aviv.

PUVSR: Qual a dica que você daria para quem está indo morar um tempo fora do Brasil ou tem vontade de um dia fazer isso.
FON: A principal dica é “vá”! Levante deste sofá e vá gastar sola de sapato! Explore o máximo que você puder! Aprenda um pouco de tudo, nem que seja política ou religião! Conheça pessoas, aprenda novos idiomas! Procure viver as experiências que sempre sonhou! Trace objetivos, cumpra metas! Enfim, saia da rotina e encare este mundo que te espera de braços abertos! A vida é única!


Quer saber mais sobre The World by Fon?
Instagram: @afonsosolak
Facebook: www.facebook.com/TheWorldbyFon

#porumavidasemrotina

Nenhum comentário:

Postar um comentário